…so this is where God put the West!.

…so this is where God put the West!.

…então é aqui que Deus colocou o Oeste!. (So this is where God put the West)!.

…sim, andávamos pelo Oeste!. Antes, visitámos a área do “Four Corners Monument” (Monumento das Quatro Esquinas), que marca o quadriponto no sudoeste dos Estados Unidos, onde os estados do Arizona, Colorado, Novo México e Utah se encontram e é o único ponto nos Estados Unidos compartilhado por quatro estados, levando a área a ser nomeada a região “Four Corners” (Quatro Esquinas)!. (Yes, we were walking in the West!. Before, we visited the “Four Corners Monument” area, which marks the quadriponto in the southwest United States, where the states of Arizona, Colorado, New Mexico and Utah meet and is the only point in the United States shared by four states, leading the area to be named the “Four Corners” region)!.

…viajávamos pela estrada US 163, aproximando-nos da fronteira entre os estados de Utah e Arizona, entrando num extenso vale onde o seu piso é em grande parte siltstone do Grupo Cutler, ou areia derivada dele, depositado pelos rios sinuosos que esculpiram este maravilhoso vale!. A sua cor vermelha viva, vem do óxido de ferro exposto no siltstone desgastado pelo tempo, onde também as suas rochas mais escuras e azul-acinzentadas, obtêm a sua cor do óxido de manganês!. (We traveled on US 163 road, approaching the border between the states of Utah and Arizona, entering an extensive valley where its floor is largely siltstone of Cutler Group, or sand derived from it, deposited by the sinuous rivers that sculpted this wonderful valley!. Its bright red color comes from the exposed iron oxide in the weather-worn siltstone, where also its darker and blue-gray rocks get their color from manganese oxide)!.

…é uma região que faz parte do Planalto do Colorado, que inclui grandes estruturas de pedra, incluindo o famoso “The Eye of the Sun” (O Olho do Sol), que é uma formação natural que assume a aparência de um olho, onde os sobreviventes da Nação Navajo têm encontros e festivais, com cantos e tambores!. (Is a region that forms part of the Colorado Plateau, which includes large stone structures, including the famous “The Eye of the Sun”, which is a natural formation that takes on the appearance of an eye , where the survivors of the Navajo Nation have encounters and festivals, with songs and drums)!.

…apesar da elevação do fundo deste maravilhoso vale, poder variar entre 1.500 a 1.800 metros acima do nível do mar, a nossa “White Fox”, deslizava suavemente!. O cenário era tal qual o dos filmes do Oeste, já avistávamos ao longe uma parte do vale, que logo nos fez lembrar a célebre frase do actor John Wayne, quando exclamava, “So this is where God put the west” (então é aqui que Deus colocou o oeste)!. (Despite the elevation of the bottom of this wonderful valley, to be able to vary between 1,500 and 1,800 meters above sea level, our “White Fox” slid smoothly!. The scenery was just like that of the Western movies, we could already see in the distance a part of the valley, which immediately reminded us of the famous phrase of the actor John Wayne, when he exclaimed, “So this is where God put the west”)!.

…o vale fica dentro do território da Reserva da Nação Navajo, a entrada era já ali, tivémos que pagar uma taxa de acesso, onde nos informaram que era possível viajar na nossa “White Fox”, por uma certa área do parque numa estrada de terra com aproximadamente 27 quilómetros (uma viagem de duas a três horas), visitando algumas partes do Monument Valley!. (Vale do Monumento)!. (The valley is within the territory of the Navajo Nation Reserve, the entrance was already there, we had to pay an access fee, where we were informed that it was possible to travel in our “White Fox”, for a certain area of the park in a dirt road with approximately 27 kilometers (a trip of two to three hours), visiting some parts of Monument Valley)!.

….havia algum sol, mas este vale, como já mencionámos anteriormente, oficialmente é uma grande área que inclui o território da Reserva da Nação Navajo, equivalente a um parque nacional, que experimenta um clima desértico com invernos frios e verões quentes, onde existe sempre, principalmente no verão alguma chuva ocasional, que foi o que nos aconteceu!. (There was some sun, but this valley, as we have already mentioned, officially is a large area that includes the territory of the Navajo Nation Reserve, equivalent to a national park, which experiences a desert climate with cold winters and hot summers, where there is always, especially in the summer some occasional rain, that’s what happened to us)!.

…depois de percocorrermos alguma área junto do Centro de Informação, onde tirámos algumas fotos ainda com sol!. (After crossing some area next to the Information Center, where we took some photos still with sun)!.

…pois quando entrámos no parque, tentando fazer o “Loop Drive” (designação do circuito do parque), alguma chuva e mesmo trovoada, apareceu, no entanto seguimos e, o sol também regressou de novo, pelo menos em algumas áreas do percurso!. (Because when we entered in the park, trying to do “Loop Drive” (designation of the circuit of the park), some rain and even thunderstorm, appeared, however we continued and, the sun also returned again, at least in some areas of the route)!.

…conforme íamos avançando, o cenário era incrível!. Viajando pelo seu interior, o Monument Valley (Vale do Monumento), a cada momento nos surgia pela frente uma paisagem natural, oculta entre pequenos monumentos de pedra vermelha que, entre outros viajantes que se aventuram nesta região selvagem, uns dos pioneiros, e que muito contribuiram para que o resto do mundo conhecesse melhor esta maravilha da natureza, foram Harry Goulding e sua noiva “Mike” (supostamente ele não podia pronunciar o seu primeiro nome, que era Leone)!. Talvez sem o saberem, transformaram este cenário em um ícone do oeste americano, hoje conhecido em todo o mundo!. (As we were advancing, the scenery was incredible!. Traveling inland, the Monument Valley, every now and then a natural landscape, hidden among small red stone monuments that, among other travelers who venture in this wilderness, one of the pioneers, much contributed to make the rest of the world better acquainted with this wonder of nature, were Harry Goulding and his fiancée “Mike” (supposedly he could not pronounce his first name, which was Leone)!. Perhaps without knowing it, they turned this scenery into an icon of the American West, now known throughout the world)!.

…eles acabaram por se casar e decidiram abrir o caminho de Durango, no sul do Colorado, e que ele, Harry Goulding, antes era um negociante de ovelhas que juntamente com sua noiva, vieram ao Monument Valley (Vale do Monumento), em busca de uma oportunidade de negócio!. Ninguém sabe se já tinham conhecimento, ou se foi simplesmente alguma sorte, comprando um lote substancial de terra, quando a Reserva Indígena Paiute foi realocada e, muitos acres se tornaram disponíveis para venda, numa área que só pode ser descrita como uma terra seca ao lado de algumas rochas incrivelmente altas!. (They eventually married and decided to open the road to Durango in southern Colorado, and that he, Harry Goulding, was once a sheep dealer who, along with his fiancée, came to Monument Valley, in search of a business opportunity!. No one knows if they were aware of, or was simply lucky enough to purchase, a substantial plot of land when the Paiute Indigenous Reservation was relocated and many acres became available for sale in an area that can only be described as a side of some incredibly high rocks)!.

…claro, pouco tempo depois, Harry e sua esposa carregaram um “saco de dormir, a cafeteira, alguma comida”, como Harry mais tarde explicou, e dirigiram-se para Hollywood, mostrando fotos do maravilhoso vale ao diretor John Ford, convencendo-o de que o Monument Valley (Vale do Monumento), era o cenário perfeito para o seu próximo filme!. (Of course, shortly afterwards, Harry and his wife carried a “sleeping bag, coffeepot, some food”, as Harry later explained, and they headed to Hollywood, showing pictures of the wonderful valley to director John Ford, convincing him that the Monument Valley was the perfect setting for his next movie)!.

…o director John Ford ficou deslumbrado e, em menos de um mês, mudou-se com todo o equipamento necessário para lá, começando a filmar a hoje célebre película “Stagecoach”, onde segundo relatos, contratou um actor da classe “B”, que dava pelo nome de John Wayne, para estrela principal, para mostrar uma odisseia sobre o espírito da fronteira americana!. (Director John Ford was dazzled and, in less than a month, moved with all the necessary equipment there, starting to film the now famous film “Stagecoach”, where he reportedly hired an actor from class “B”, that gave by the name of John Wayne, for main star, to show an odyssey on the spirit of the American border)!.

…nove mais filmes deste director John Ford foram filmados aqui, onde se destacam “My Darling Clementine” (1946), “Fort Apache” (1948) mesmo “She Wore a Yellow Ribbon” (1949) ou mais tarde, pelo ano de 1956 “The Searchers”, com Jeffrey Hunter, John Wayne e Harry Carey Jr., dirigindo actores além do já mencionado John Wayne, Will Rogers, Henry Fonda, Maureen O’Hara, Vera Miles, James Stewart ou Richard Widmark, que não só ajudou a Nação Navajo com o dinheiro necessário, mas também serviu para que o resto do mundo podesse admirar as impressionantes formações rochosas vermelhas, no meio deste deserto!. (Nine more films of this director John Ford were filmed here, where they highlight “My Darling Clementine” (1946), “Fort Apache” (1948) same “She Wore a Yellow Ribbon” (1949) or later, for the year 1956 “The Searchers” starring Jeffrey Hunter, John Wayne and Harry Carey Jr., directing actors beyond John Wayne, Will Rogers, Henry Fonda, Maureen O’Hara, Vera Miles, James Stewart, or Richard Widmark, only helped the Navajo Nation with the necessary money, but also served so that the rest of the world could admire the impressive red rock formations in the middle of this desert)!.

…acompanhando todo esta evolução, Harry e sua esposa, imediatamente montaram um Posto de Negociação, na base da Big Rock Door Mesa, enquanto faziam amizade e conduziam negócios com os Navajos locais, que viam com bons olhos a sua presença, onde muitas décadas depois, este Posto de Negociação Goulding, se transformou num chalé, com cabines, museu, restaurante e uma área de acampamento para casas ambulantes, sendo colocado no Registro Nacional de Lugares Históricos em 1980, pela sua importância para a área local!. (Following all this evolution, Harry and his wife immediately set up a Trading Post at the base of the Big Rock Door Table, while making friends and conducting business with the local Navajos, who welcomed their presence, where many decades later, this Goulding Trading Post turned into a cottage, with cabins, museum, restaurant and a camping area for mobile homes, and was placed on the National Register of Historic Places in 1980 for its importance to the local area)!.

…os negócios da Goulding cresceram, mudando de mãos ao longo dos anos, enquanto Monument Valley (Vale do Monumento), continuou a ser cenário para muitos filmes, programas de televisão e anúncios, bem como um destino turístico muito popular, onde principalmente trabalhadores e estrelas de Hollywood, que por aqui viviam temporadas, como por exemplo o actor John Wayne, que tinha um quarto para si mesmo, nas trazeiras deste Posto de Negociação, com um dos mais bonitos cenários do vale!. Assim como outras pessoas, pelo menos durante o tempo em que eram protagonistas nas diferentes películas que por aqui se filmavam, ou que simplesmente passavam e, dada a publicidade, tinham curiosidade em verem o cenário ao vivo!. (Goulding’s business grew, changing hands over the years, while Monument Valley continued to be the setting for many movies, television shows and commercials, as well as a very popular tourist destination, where mainly workers and Hollywood stars, who lived here for years, such as actor John Wayne, who had a room for himself, in the back of this Trading Post, with one of the most beautiful scenery in the valley! Like other people, at least during the time that they were protagonists in the different films that were filmed here, or that they simply passed and, given the publicity, they were curious to see the scene live)!.


…ainda hoje, em alguns pontos estratégicos, podemos olhar o deserto onde sobressaiem altos monumentos e, depois de admirar o cenário, fechando os olhos por momentos, no pensamento, quase podemos ver uma diligência descendo a estrada de terra, pedra e areia!. Segundo relatos, mais de 400.000 pessoas visitam Monument Valley todos os anos e, provávelmente este Vale não seria o que é hoje, sem o apoio de Harry Golding e sua esposa Mike!. (Even today, in some strategic points, we can look at the desert where high monuments stand out and, after admiring the scenery, closing our eyes for moments, in the thought, we can almost see a diligence descending the dirt road, stone and sand!. According to reports, more than 400,000 people visit Monument Valley every year and probably this Valley would not be what it is today without the support of Harry Golding and his wife Mike)!.

…talvez dada a publicidade, no entanto o cenário maravilhoso da paisagem em parte comprovam estas palvras mas, talvez seja exagero, no entanto dizem que esta área do Monument Valley (Vale do Monumento), “definem o Oeste do Leste”!. (Perhaps given the publicity, however the wonderful scenery of the landscape in part prove these words but, perhaps it is exaggeration, nevertheless they say that this area of the Monument Valley, “define the West of the East”)!.

…nós, assim como a nossa “White Fox”, quando regressámos ao local do início do parque, estávamos cobertos de areia vermelha, depois de atravessar um cenário irregular, a princípio com alguma água e lama e, poeirento depois, mas contentes, não só pela paisagem, mas pelo que aprendemos sobre os índios da Nação Navajo!. (We, like our “White Fox”, returned to the site of the beginning of the park, we were covered with red sand, after crossing an irregular scenery, at first with some water and mud and then dusty, but glad not only by the landscape, but from what we learned about the natives of the Navajo Nation)!.

Tony Borie, September 2018.

…51 years together!.

…51 years together!.

…dia 10 de Setembro de 1967!. (On September 10, 1967)!.

…já lá vão 51 anos!. (It’s been 51 years)!.

…levantámo-nos ainda era madrugada, tal como todos os dias o fazemos, mas hoje é um dia especial, antes de nos sentar em frente ao computador, tirámos a aliança dos dedos e verificámos, pois está lá gravado, “ISAURA 10/9/1967”!. (We got up it was still dawn, just as we do every day, but today is a special day, before we sit in front of the computer, we took the ring of fingers and we noticed, because it is recorded there, “ISAURA 10/9/1967”)!.

…são 51 anos juntos!. Sim juntos, porque um homem sózinho não é nada, mas duas pessoas, já podem continuar a formar o mundo!. (They are 51 years together!. Yes together, because a man alone is nothing, but two people can already continue to form the world)!.

…e dizem que, casamentos felizes começam quando nos casamos com quem amamos e, eles florescem quando amamos aquele com quem nos casamos, esta é a verdade!. (And they say, happy marriages begin when we marry who we love, and they bloom when we love the one we marry, this is the truth)!.

…e mais, casais que se amam dizem mil coisas sem falar, sem dizer uma só palavra, no entanto continuam juntos, vivendo num espaço que dividem em 50%, com a possível exceção do espaço da cozinha!. (And more, couples who love each other say a thousand things without speaking, without saying a word, yet they continue together, living in a space that divides by 50%, with the possible exception of kitchen space)!.

…e se aprofundar-mos ainda mais, as correntes não mantêm um casamento junto!. São pequenos fios, centenas de pequenos e minúsculos fios que se podem quebrar ao longo dos anos, mas o sentimento do amor, normalmente mantêm as pessoas juntas!. (And if we delve deeper, the chains do not keep a marriage together!. They are tiny threads, hundreds of tiny, tiny threads that can break through the years, but the feeling of love usually holds people together)!.

…estes 51 anos de vida juntos, dizem-nos que o sucesso no casamento não vem apenas por encontrar o parceiro certo, mas que felizmente vivemos com o parceiro certo, tal como o casamento pode sobreviver, se os parceiros perceberam que às vezes o melhor, vem depois do pior!. (These 51 years of life together, tell us that success in marriage does not come only by finding the right partner, but that we happily live with the right partner, just as marriage can survive, if the partners realized that sometimes the best, comes after the worst)!.

… a Isaura e nós, temos o maior acordo pré-nupcial do mundo, chama-se amor e compreenção, com a particularidade de às vezes manter-mos uma qualquer discussão, sobre um qualquer assunto sem qualquer importância, mas com a particularidade também de nos apaixonar-mos muitas vezes mas, sempre com a mesma pessoa, mantendo depois uma longa conversa, que sempre nos parece pequena, onde a nossa união continua feliz e duradoura, porque no fundo, no fundo, quando discutimos, acabamos por ser dois bons perdedores!. (To Isaura and we, we have the biggest prenuptial agreement in the world, it is called love and understanding, with the peculiarity of sometimes maintaining any discussion, about any matter without any importance, but with the particularity also to fall in love many times but always with the same person, after a long conversation, which always seems small, where our union remains happy and lasting, because deep down, when we discuss, we end up being two good losers).

…e para finalizar, porque logo mais pela tardinha vamos para os “copos”, com alguns amigos de longa data, o Adão e a Eva tiveram um casamento ideal!. Ele não teve que ouvir sobre todos os homens com quem ela poderia se ter casado, e ela não teve que ouvir, sobre o herói que ele diz ter sido, as namoradas que consquistou, ou sobre o tão bem a sua mãe cozinhava!. (And to finish, because soon in the afternoon we go to the “glasses”, with some long-time friends, Adam and Eva had an ideal marriage!. He did not have to hear about all the men she could have married with, and she did not have to listen, about the hero he says he was, the girlfriends he got, or about how well his mother cooked)!.

…obrigado Isaura, por me teres aturado todos estes anos e, continuo aqui, fazendo todos os possíveis e impossíveis, por ti!. (Thank you, Isaura, for you kept me up all these years and I’m still here, doing everything possible and impossible for you)!.

Tony Borie, September 2018!.

…the grandchildren go to school!.

…os netos vão para a escola!. (the grandchildren go to school)!.

…quase todas as crianças adoram o primeiro dia de escola!. Certo?. (almost all children love the first day of school!. Right?).

…nos dias de conforto de hoje, a resposta é sim!. (on today’s comfort days, the answer is yes)!.

…nos dias de desconforto de há setenta ou mais anos atrás, a resposta era não!. (in the days of discomfort of seventy or more years ago, the answer was no)!.

…porquê?. Simples!. Era o desconforto das salas de aula, com muito calor nos dias verão e muito frias nos dias de inverno!. O trajecto para a escola era feito caminhando por caminhos nem sempre livres e planos, pois quando chovia ou nevava, havia frio, água e lama, alguns professores eram rudes, pois o método de ensino era, “tens que aprender” gostes ou não gostes da disciplina e, se não aprendias, por vezes até te espancavam!.

…felizmente hoje, isso já não existe!.

(Because?. Simple!. It was the discomfort of the classrooms, very hot in the summer days and very cold in the winter days!. The route to the school was made by walking along paths not always free and flat, because when it rained or snowed, there was cold, water and mud, some teachers were rude, because the teaching method was, “you have to learn” likes or dislikes of discipline and, if you did not learn, sometimes even beat you up)!.

Fortunately today, this no longer exists)!.

…hoje, o primeiro dia de escola é carregado de potencial de esperança, as crianças viajam de suas casas numa linda, típica e apropriada camioneta, a maioria deles vão alegres, vão encontrar novos amigos, fazer novas amizades, as salas de aula são confortáveis, os professores explicam-se com métodos pedagógicos modernos, onde as crianças sem o notarem vão aprendendo, têm a hora do lanche e, sobretudo divertem-se!. (Today, the first day of school is loaded with hope potential, children travel from their homes in a beautiful, typical and appropriate van, most of them go cheerful, meet new friends, make new friends, classrooms are comfortable, the teachers explain themselves with modern pedagogical methods, where children without noticing it they learn, they have the hour of the snack and, mainly they have fun)!.

…nos próximos dias vão encontrar-se de novo, já se conhecem melhor, já têm uma certa confiança com alguns que, na sua mente já foram seleccionados!. (In the next few days they will meet again, they know each other better, they already have a certain confidence with some that in their minds have already been selected)!.

…se alguma criança usa uma roupa diferente, de cores alegres e variadas, é muito possível que logo outro companheiro use expressões, como por exemplo, “hoje, pareces um sinal de trânsito ambulante”, ou mesmo, “tenho que usar óculos de sol, quando te vejo”, fazendo com que sejam mais moderados com a roupa que usam!. (If some child wears a different outfit with bright and varied colors, it is very possible that another companion will soon use expressions, such as “today, you look like a walking traffic sign”, or even, “I have to wear glasses when I see you”, making them more moderate in their clothes)!.

…começam a conhecer-se, vão existir os mais inteligentes e os menos inteligentes, os mais agressivos e os menos agressivos, os amigos e os quase inimigos, enfim vão começar a conhecer o que é viver em comunidade, em outras palavras, vão “sair da casca”!. (Begin to know each other, there will be the most intelligent and the least intelligent, the most aggressive and the less aggressive, friends and almost enemies, finally they will begin to know what it is to live in community, in other words, they will “come out of the shell”)!.

…vão começar a saber que existe um quarto de banho para rapazes e outro para raparigas!. Se o companheiro ao lado é amigo, ele também passa a ser seu amigo, se o companheiro não é amigo, ele também não vai ser seu amigo, é quase o iníco da sua formação com pessoa!. (They will begin to know that there is a bathroom for boys and another one for girls!. If the companion next to him is a friend, he also becomes his friend, if the companion is not a friend, he is not going to be his friend, it is almost the beginning of his formation with person)!.

…vai ver que existem diferentes expressões emocionais, em cada companheiro, onde existem os nervosos, os amistosos, os tímidos, os brincalhões e, aqueles especiais, que sem o notarem vão ser populares por isto ou por aquilo, arranjando amigos e seguidores em cada companheiro da sua aula!. (Will see that there are different emotional expressions in each companion, where there are the nervous, the friendly, the timid, the pranksters, and those special, who without noticing will be popular for this or that, arranging friends and followers in every roommate of your class)!.

…uma das verdades é que, ao fim de algum tempo, já sabem, ou pelo menos têm uma ideia o que é viver em comunidade, onde uns colocam a roupa sobre a cadeira, outros falam muito, outros são reservados, outros usam sapatos de lona, outros têm o cabelo quase rapado, outros não gostam que toquem nos seus objectos, enfim, vão saber que existem diferentes pessoas com diferentes identidades!. (One of the truths is that, after a while, they already know, or at least have an idea what it is to live in community, where some put their clothes on the chair, others talk a lot, others are reserved, others use canvas shoes, others have hair almost shaved, others do not like touching their objects, in short, they will know that there are different people with different identities)!.

…mas no fundo, no fundo, quase todas as crianças adoram o primeiro dia de escola!. Certo?. (But deep down, in the background, almost all children love the first day of school!. Right?.

Tony Borie, September 2018.

…remembering the Typical Group “The Cancioneiro of Agueda”!.

…remembering the Typical Group “The Cancioneiro of Agueda”!.

…lembrando o Grupo Típico “O Cancioneiro de Águeda”!. (remembering the Typical Group “The Cancioneiro of Águeda”)!.

…foi na aldeia do Vale do Ninho D’Águia, lá na vertente agreste da Montanha do Caramulo, que a Dona Maria Aguiar Guerra e Cruz, personalidade com algum relevo na sociedade da então vila de Águeda, situada na também então região da Província da Beira Litoral, nos descobriu para o “Folclore”!. (It was in the village of Vale do Ninho D’Águia, on the rugged slope of Caramulo Mountain, that Dona Maria Aguiar Guerra and Cruz, a personality with some relief in the society of the then village of Águeda, Province of Beira Litoral, discovered us for the “Folklore”)!.

…folclore, que era uma disciplina autónoma, que incluía histórias, ditos e canções das populações rurais camponesas, que eram consideradas como resíduo e sobrevivência do passado, que continuavam a existir nas camadas mais baixas da sociedade, pelo menos durante o período do nacionalismo romântico na Europa, que apresentavam tradições como processos orgânicos, baseados na tradição de qualquer vila ou aldeia!. (Folklore, which was an autonomous discipline, which included stories, sayings, and songs of rural peasant populations, which were regarded as residues and survivals of the past, which continued to exist in the lower strata of society, at least during the Romantic nationalism in Europe, which presented traditions as organic processes, based on the tradition of any village or village)!.

…crendo nós que esta palavra “Folclore”, começou a ser usada principalmente depois de que os estados alemães foram invadidos pela França napoleónica, onde a população usou as suas tradições, para o processo de reconstrução do seu país e que, talvez sem o saberem, foram seguidos por outras nações, que buscavam independência política dos seus vizinhos, que também foram atacadas por aquelas forças dominantes!. (Believing us that this word “Folklore”, began to be used mainly after the German states were invaded by Napoleonic France, where the population used their traditions, for the process of reconstruction of their country and that, perhaps without they were followed by other nations, who sought political independence from their neighbors, who were also attacked by those ruling forces)!.

…continuando!. Nós, ainda pouco mais que crianças, no momento em que a Dona Maria Aguiar Guerra e Cruz, reparou em nós, estávamos metidos numa represa, que existia ao fundo do vale, baldeando água para que os nossos progrenitores regassem um pequeno campo de milho!. Ela, a Dona Maria Aguiar, andava por ali, pois vinha visitar uma sua protegida que tinha acabado de “dar á luz’, pois era assim que se dizia de alguém que tinha acabado de ser mãe!. (Continuing!. We, little more than children, at the moment when Dona Maria Aguiar Guerra and Cruz noticed us, we were in a dam that existed at the bottom of the valley, pouring water for our progrenadores to water a small field of corn!. She, Dona Maria Aguiar, was walking around, because she came to visit her protégé who had just “given birth,” because that was how someone said she had just been a mother)!.

…pediu aos nossos progrenitores, se consentiam que fizéssemos parte do futuro Grupo de Folclore que se estava a organizar na vila!. Lá fomos, usando alguma roupa dos nossos irmãos mais velhos e, de alguns companheiros da escola primária, que assim que souberam da notícia, nos proporcionaram sapatos, calças e uma linda camisa!. Não havia a menor ideia do que era dançar em grupo mas, com a ajuda daquela rapariga da camisola verde, que era ainda mais linda com as mangas arregaçadas, aprendemos!. (Asked our progrenitors, if they allowed us to become part of the future Group of Folklore that was being organized in the village!. There we went, wearing some clothes from our older brothers and some of our classmates from the elementary school who, as soon as they heard the news, provided us with shoes, pants and a nice shirt!. I had no idea what it was to dance in a group, but with the help of that girl in the green sweater, who was even more beautiful with her sleeves rolled up, we learned)!.

…falando um pouco de como se começou a organizar o Grupo Típico ”O Cancioneiro de Águeda”, havia naquela ocasião um grupo de pessoas, que se podia chamar de “dedicadas às tradições”, onde se destacava além da já referida Dona Maria Aguiar Guerra e Cruz, a sua irmã Maria Luciana Aguiar Guerra, o folclorista Armando dos Santos e o maestro José Soares da Costa, este acompanhado quase sempre de sua dedicada filha Maria, entre mais umas tantas personalidades, que não nos recordamos mas que de um modo ou de outro, também contribuíam para que esta organização tivesse algum sucesso!. (Talking about a bit of how the Typical Group “The Cancioneiro of Águeda” began to organize, there was a group of people on that occasion, one that could be called “dedicated to the traditions”, where it stood out beyond the aforementioned Dona Maria Aguiar Guerra and Cruz, his sister Maria Luciana Aguiar Guerra, the folklorist Armando dos Santos and the conductor José Soares da Costa, this accompanied almost always of his dedicated daughter Maria, among a few more personalities, that we remembered but of a way or another, also contributed to this organization to have some success)!.

…todavia, um pouco mais tarde, o Rui Aguiar Guerra assim com a sua irmã Estela, a Dona Orquídia Flores Lobão e mesmo nós, pois nessa ocasião também já fazíamos parte dos quadros técnicos e directivos do Grupo, dando continuação a este maravilhoso trabalho, prestigiando não só a vila de Águeda, como toda a região!. (But a little later, Rui Aguiar Guerra, along with his sister Estela, Dona Orquídea Flores Lobão and even us, since we were already part of the technical and managerial staff of the Group, continuing this wonderful work, prestigious not only the village of Águeda, as the whole region)!.

…a realização do interesse por histórias, ditos e canções, foi muito difícil de realizar naquele tempo, pois as ferramentas de pesquisa, ou os métodos de recolha eram quase primitivos!. Por exemplo, lembramo-nos de sair pela manhã, numa camionteta pequena, com uma saca do farnel, cedida com a interferência do Armando dos Santos, que no momento era funcionário da empresa de camionagem “Oliveiras”, para a região oeste/sul da Montanha do Caramulo, onde nos esperava um grupo de pessoas, exemplificando uma determinada dança, onde o Armando dos Santos, escrevinhava um desenhos num papel e o maestro José Soares da Costa ouvindo, escrevia a música!. (The realization of interest in stories, sayings and songs, was very difficult to perform at that time, because the tools of research, or the methods of collection were almost primitive!. For example, we remember going out in the morning, in a small truck, with a sack of farnel, ceded with the interference of Armando dos Santos, who was at the moment an employee of the “Oliveiras” trucking company, to the west / south region of Caramulo Mountain, where a group of people were waiting for us, exemplifying a certain dance, where Armando dos Santos wrote a drawing on a piece of paper and Jose Soares da Costa, listening to it, wrote the song)!.

…por tradição é inicialmente lembrado o comportamento das pessoas, uma vez que ele perde o seu propósito prático, não havendo razão para mais transmissão a menos que tenha sido imbuído de significado além da praticidade inicial da acção!. Este significado está no centro da folclorística, ou seja, o estudo do folclore!. Por exemplo, numa dessas deslocações, para aprender-mos os usos e costumes dos nossos antepassados, ao verem-nos chegar a determinada aldeia, as pessoas fugiam para suas casas, pois tinha começado a Guerra do Ultramar Português, pensando essas pessoas que a nossa ida àquela aldeia era para recolha de sangue, para os soldados que lutavam na África em defesa da bandeira do seu país, então com um governo com tendências coloniais!. (By tradition is initially remembered the behavior of people, since it loses its practical purpose, there being no reason for further transmission unless it has been imbued with meaning beyond the initial practicality of action!. This meaning is at the heart of folklore, that is, the study of folklore!. For example, in one of these trips, to learn the customs and customs of our ancestors, when they saw us coming to a certain village, people fled to their homes, since the Portuguese Overseas War had begun, thinking these people that ours to that village was for blood collection, for the soldiers who fought in Africa in defense of the flag of their country, then with a government with colonial tendencies)!.

…lembramo-nos de o Armando dos Santos, que sempre demonstrou uma certa simpatia por nós, creio que as nossas famílias foram cruzadas algumas décadas atrás, nos dizer:

– vamos ser um Grupo de Folclore que, com a minha experiência neste campo, vai mostrar ao País a beleza de toda a região da Beira Litoral!. Os senhores de Lisboa reprovaram-nos quando lá levámos o Rancho Tricanas da Rua D’ Além, da aldeia de Assequins, que na verdade usava roupas brilhantes, mas este Grupo Típico é demonstrativo dos usos e costumes desta bonita região!.

…como tinha razão o grande folclorista Armando dos Santos!.

(we remember Armando dos Santos, who has always shown a certain sympathy for us, I believe our families were crossed a few decades ago, to tell us:

– we will be a Folklore Group that, with my experience in this field, will show the Country the beauty of the entire region of Beira Litoral!. The lords of Lisbon reproached us when we took the Tricanas Ranch from Rua D ‘Além, from the village of Assequins, which actually wore bright clothes, but this Typical Group is a demonstration of the customs and customs of this beautiful region!.

As the great folklorist Armando dos Santos was right)!.

…a palavra folclore, também podemos dizer que representa a voz do povo, também inclui o conhecimento costumeiro, as formas e rituais de celebrações como a Páscoa ou o Natal, ou até uma celebração de casamento, assim como danças, canções ou ritos de iniciação!. Cada um deles, individualmente ou em combinação, pode ser considerado um artefacto folclórico!. (The word folklore, we can also say that it represents the voice of the people, it also includes customary knowledge, forms and rituals of celebrations such as Easter or Christmas, or even a wedding celebration, as well as dances, songs or rites of initiation!. Each of them, individually or in combination, can be considered a folk artifact)!.

…foi por volta do ano de 1957, que fizémos a primeira apresentação!. Ainda estávamos em formação, portanto o Grupo não dançou, só desfilou, sendo muito aplaudido!. Foi nas festas da cidade de Braga e a convite, cremos nós, da cidade, mas com a interferência do “Grupo de Folclore Gonçalo Sampaio” da cidade de Braga!. (It was around the year 1957, that we did the first presentation!. We were still in training, so the group did not dance, just paraded, being very applauded!. It was at the festivals of the city of Braga and the invitation, we believe, of the city, but with the interference of the “Group of Folklore Gonçalo Sampaio” of the city of Braga)!.

…tão essencial quanto a sua forma, o folclore também abrange a transmissão desses artefatos de uma região para outra ou de uma geração para a seguinte!. Pois o folclore não é ensinado em um currículo escolar formal ou estudado nas artes plásticas!. Em vez disso, essas tradições são transmitidas informalmente de um indivíduo para outro, seja por meio de instrução verbal ou demonstração, como tal foram alguns elementos do Rancho das Tricanas da Rua D’Além, da aldeia de Assequins, que transitaram para o Grupo Típico, já experientes em palco, que ensinaram os mais novos, tal como nós, que nos iniciávamos!. (As essential as its form, folklore also covers the transmission of these artifacts from one region to another or from one generation to the next!. For folklore is not taught in a formal school curriculum or studied in the plastic arts!. Instead, these traditions are transmitted informally from one individual to another, either through verbal instruction or demonstration, as such were some elements of the Rancho das Tricanas from Rua D’Além, from the village of Assequins, who transited to the Typical Group , already experienced on stage, who taught the younger, just like us, that we started)!.

…quando começámos a percorrer o País, as pessoas paravam, admiravam a beleza dos trajes, principalmente os representativos de “Noivos”, ou da “Lavradeira Rica”, ou do de “Ver a Deus”, ou mesmo as danças, que mostravam uma coreografia lenta e bonita, tal como as pessoas que habitavam aquela vertente agreste da Montanha do Caramulo, que viam o tempo passar, pastoreando os seus rebanhos, com as nuvens bem perto de si!. (When we began to walk the country, people stopped, they admired the beauty of the dress, especially the representatives of “Noivos” (Bridegrooms), or “Lavradeira Rica” (Rich Farmer), or of “Vêr a Deus” (See God), or even the dances, which showed a slow and beautiful choreography, just like the people who lived on that rugged mountain slope of Caramulo Mountain, who saw the time passing, shepherding their flocks, with the clouds very close to themselves)!.

…alguma fama chegou, a Rádio Televisão Portuguesa, a preto branco, requisitava a presença do Grupo, tanto nos estúdios do Monte da Virgem, no Norte do País como nos estúdios da capital Lisboa!. Os folcloristas europeus, tal como o poeta escritor Pedro Homem de Melo, permaneciam focados no folclore oral das populações camponesas homogéneas em suas regiões, sendo este poeta escritor oriundo da então vila de Águeda, (padrinho de baptismo da nossa mãe Ilda), teve alguma influência nestas frequentes exibições na Televisão Portuguesa!. (Some fame arrived, the Portuguese Radio Televisión, in black white, requested the presence of the Group, both in the studios of Monte da Virgem, in the North of the Country and in the studios of the capital Lisbon!. European folklorists, like the poet writer Pedro Homem de Melo, remained focused on the oral folklore of homogeneous peasant populations in their regions, being this poet writer from the village of Águeda, (godfather of our mother Ilda’s baptism), had some influence on these frequent exhibitions on Portuguese Television)!.

…havia uma particularidade do poeta escritor Pedro Homem de Melo, que sempre que apresentava o nosso Grupo Típico “O Cancioneiro de Águeda” na televisão, começava, enfrentando as câmaras, concentrando a sua voz naquele poema que deixava logo a perceber que era o seu grupo de folclore preferido que ia actuar a seguir, recitando sempre:

Com as crianças da vila,
Fui outrora à Comunhão.
Com elas, em procissão.
Também dei a volta à vila.
As rãs cantavam no campo!.
Os campos eram jardins.
Com os rapazes da vila
Também fui a alumiar
Pela estrada de Assequins…
Vinha o domingo de Páscoa!
E quando o Senhor entrava
No átrio da nossa casa,
Pegando na Cruz, bendita,
O meu pai, então rezava,
Minha mãe ajoelhava…
Toda a família ajoelhava!
E eu sonhava,
E a Cruz, bendita,
Pelos meus lábios passava…

(There was a peculiarity of the poet writer Pedro Homem de Melo, that whenever he presented our Typical Group “The Cancioneiro of Águeda” on television, he began, facing the chambers, concentrating his voice on that poem that he soon realized that it was his favorite group of folklore that would act next, always reciting:

With the children of the village,
I was once in Communion.
With them, in procession.
I also went back to the village.
The frogs sang in the field!
The fields were gardens.
With the boys from the village
I also went to light
Along the Assequins road …
Easter Sunday was coming!
And when the Lord entered
In the atrium of our house,
Taking the Cross, blessed,
My father then prayed,
My mother was kneeling …
The whole family was kneeling!
And I dreamed,
And the Cross, blessed,
Through my lips I passed …

…e depois de uma pequena pausa, dando mostra de alguma emoção, terminava, falando um pouco mais alto, abrindo os braços ao céu:

Anjos! Rosmaninho! Andores!
Incenso do meu País!
Igreja de Santa Eulália!.
Onde está a nossa raíz!

(And after a little pause, showing some emotion, he would finish, speaking a little louder, opening his arms to the sky:

Angels! Rosemary! Saints and andores!
Incense of my Country!
Church of Santa Eulalia !.
Where is our root)!.

…o Grupo Típico, tinha uma carteira de convites, que nos fazia seleccionar onde era mais conveniente para o nosso solista Armindo dos Santos, ser ouvido, pois entre outras, o Malhão de Águeda, já era quase um hino nacional, onde alguns profissionais da música, com fama internacional o imitavam!. O Armindo dos Santos, tinha o previlégio de possuir uma voz única e, quando cantava, dizendo que, “Moreninha do Convento, não hei-de casar contigo, nem hei-de de te deixar casar”, fazia as pessoas rirem, chorar, emocionarem-se, entusiasmarem-se, gritarem, algumas querendo mesmo subir ao palco e abraçarem-no!. (The Typical Group, had a portfolio of invitations, which made us select where it was more convenient for our soloist Armindo dos Santos, to be heard, since among others, Malhão de Águeda, was almost a national anthem, where some music professionals with international fame imitated it!. Armindo dos Santos had the privilege of having a unique voice and when he sang, saying that “Moreninha do Convento, I will not marry you, nor will I let you marry”, it made people laugh, cry, to get excited, to get excited, to shout, some even wanting to take the stage and hug him)!.

…o Grupo Típico “O Cancioneiro de Águeda”, foi sempre acarinhado pela população da vila, principalmente quando desfilava nas suas ruas, onde muitas famílias colocavam bonitas e coloridas colchas nas janelas de suas casas, assim como estava sempre presente, não o Grupo completo, mas alguns elementos vestidos a rigor, quando havia qualquer cerimónia nos Paços do Conselho, recebendo qualquer entidade governativa!. (The Typical Group “The Cancioneiro of Águeda”, was always cherished by the population of the village, especially when it paraded in its streets, where many families put beautiful and colorful quilts in the windows of their houses, just as it was always present, not the complete Group, but some elements dressed up, when there was any ceremony in the Council Pairs, receiving any government entity)!.

…a sua bandeira, foi ideia de Dona Maria Aguiar Guerra e Cruz, com o consentimento imediato de Armando Santos, que não queria nada com cores brilhantes, depois do Rui Aguiar ler umas frazes do livro “Águeda” de Adolfo Portela!. (His banner was the idea of Dona Maria Aguiar Guerra and Cruz, with the immediate consent of Armando Santos, who wanted nothing with bright colors, after Rui Aguiar read some frazes from the book “Águeda” by Adolfo Portela)!.

…o Rui Aguiar, era uma pessoa culta, sabia ouvir e gostava que também que o ouvissem, principalmente, quando privávamos, pois éramos amigos, algumas pessoas até nos interrogavam se éramos irmãos!. Alguns dias, íamos ao fim do dia até à aldeia de Castrovães, onde se iniciava um grupo de folclore e onde colaborávamos, ensinando algumas danças!. Na viajem, o Rui dizia-nos que o livro Águeda de Adolfo Portela, exemplificava o que era Águeda perfeitamente e a razão da bandeira do “Cancioneiro de Águeda”!. Sabia de cor algumas frazes lá escritas, como por exemplo, quando declamava:

…e logo as sachadeiras se despojam dos seus aventais mais garridos, para armar a bandeira, em cujo cimo o patrão dependura o saquinho do queijo e do pão, o lenço dos temoços e das azeitonas, a cabacinha da água pé…!.

(Rui Aguiar, was a cultured person, knew how to listen and liked that they also heard it, especially when we deprived, because we were friends, some people even questioned us if we were brothers!. Some days, we would go to the end of the day to the village of Castrovães, where we started a folklore group and where we collaborated, teaching some dances!. On the journey, Rui told us that the book Águeda by Adolfo Portela, exemplified what Águeda was perfectly and the reason for the “Cancioneiro of Águeda” flag!. He knew by heart some of the frazes written there, for example, when he declaimed:

… and soon the scaffolders strip off their gaudier aprons to arm the flag, on whose top the boss hangs the cheese and bread sachet, the scarf and the olives, the foot of the water standing…)!.

…e continuava declamando até que chegávamos ao nosso destino!.

…também nos dizia que lá no livro se explicava que, “se houvesse de fazer-se algum dia a caricatura de Águeda, bastaria figurá-la com uma nota de música e com foguetes na cauda”!.

(And kept on declaiming until we reached our destination!

… also told us that in the book it was explained that “if the caricature of Águeda were ever to be made, it would suffice to picture it with a note of music and with rockets on the tail”)!.

…tivémos convites do estrangeiro, principalmente de França e da Espanha, todavia era por um período de tempo excessivo para a vida de um vulgar agricultor, empregado de uma oficina metalúrgica ou de um professor escolar, portanto alguns desses convites foram declinados, com a indicação de outros grupos de folclore, com os quais mantínhamos as melhores relações, no entanto houve dois convites que não recusámos!. Foi no ano de 1967, para a Ilha da Madeira, do qual fomos nós, como responsáveis por parte orientação directiva, um dos elementos do grupo mais activos, assim como também numa ida a Espanha, mais propriamente a Santigo de Compostela, uns anos depois, realizando a primeira internacionalização do grupo!. (We had invitations from abroad, mainly from France and Spain, but it was too long for the life of a vulgar farmer, a metalworker or a schoolteacher, so some of these invitations were declined with other groups of folklore, with which we had the best relations, however there were two invitations that we did not refuse!. In 1967, we went to the island of Madeira, of the most active members of the group, as well as a trip to Spain, more precisely to Santigo de Compostela, a few years later, performing the first internationalization of the group)!.

…na Ilha da Madeira, durante o tempo que lá estivémos, recebemos toda a atenção, mesmo fora do vulgar a que estávamos acostumados!. As pessoas eram amáveis, recebíamos convites para casa de algumas jovens que nos seguiam durante o dia, não lhes interessando o lugar para onde nos deslocávamos!. Éramos abordados na rua, com perguntas que por vezes nos deixavam um pouco embaraçados, mas inocentes, só querendo saber coisas que lhes pareciam, mas que na verdade não eram! Nunca mais esquecemos o povo da Ilha da Madeira!. (On the Island of Madeira, during the time we were there, we received all the attention, even outside the vulgar one to which we were accustomed!. The people were kind, we received invitations to the home of some young people who followed us during the day, not caring about where we were moving!. We were approached on the street with questions that sometimes left us a bit embarrassed, but innocent, only wanting to know things that seemed to them, but that they really were not!. We have never forgotten the people of Madeira)!.

…isto é a razão porque os povos se amam e se compreendem e, para se entender completamente o “folclore”, é útil esclarecer as suas partes componentes, como por exemplo os termos “folk” e “lore”!. Numa pequena busca, encontramos documentado que o termo foi cunhado em 1846 pelo inglês William Thoms!. Ele o inventou para substituir a terminologia contemporânea de “antiguidades populares” ou “literatura popular”!. A segunda metade da palavra composta, “lore”, mostra-se mais fácil de definir, já que seu significado permaneceu relativamente estável nos últimos dois séculos, vindo da antiga instrução “lar”, da língua inglesa, que nos mostra o conhecimento e as tradições de um grupo particular, frequentemente transmitido de boca em boca!. (This is the reason why people love and understand each other and, in order to fully understand “folklore”, it is useful to clarify their component parts, such as the terms “folk” and “lore”!. In a small quest, we find documented that the term was coined in 1846 by Englishman William Thoms!. He invented it to replace the contemporary terminology of “popular antiquities” or “popular literature”! .The second half of the compound word, “lore”, is easier to define, since its meaning remained relatively stable in the last two centuries, coming from the old “home” instruction of the English language, which shows us knowledge and traditions of a particular group, often transmitted by word of mouth)!.

…as tradições folclóricas, cresceram tanto na Europa, quanto na América do Norte, onde ainda hoje existem pesquisas de culturas nativas americanas, tentando compreender a totalidade dos seus costumes e crenças!. (Folklore traditions have grown both in Europe and in North America, where even today there are surveys of Native American cultures, trying to understand the totality of their customs and beliefs)!.

…como tal, quando vivíamos no norte, trabalhámos para que o Grupo Típico “O Cancioneiro de Águeda”, visitasse os Estados Unidos!. Depois de algumas reuniões de trabalho, formámos um grupo coeso, ciente das suas responsabilidades, para que o Grupo Típico “O Cancioneiro de Águeda”, nos visitasse, transmitindo uma parte vital das crenças e costumes dentro de um grupo no espaço e no tempo, mostrando às pessoas americanas os fragmentos culturais e os artefactos folclóricos transmitidos informalmente, como regra de forma anónima e sempre em múltiplas variantes!. (As such, when we lived in the north, we worked so that the Typical Group “The Cancioneiro of Águeda”, visited the United States!. After some work meetings, we formed a cohesive group, aware of their responsibilities, so that the Typical Group “The Cancioneiro of Águeda” visited us, transmitting a vital part of the beliefs and customs within a group in space and time, showing American people the cultural fragments and folk artifacts transmitted informally, as a rule anonymously and always in multiple variants)!.

…esta foi a nossa última contribuição, para dar a conhecer a origem, no seu próprio conjunto de lendas urbanas, daquilo a que chamamos de folclore oral do campesinato europeu da época que, hoje com uma sofisticação cada vez mais teórica das ciências sociais, tornou-se evidente que o folclore é uma componente natural e necessário de qualquer grupo social e, na verdade não precisamos de ser antigos nem antiquados, pois continua a ser criado, transmitido e em qualquer grupo é usado para diferenciar entre “nós” agora, e “eles” no passado!. (This was our last contribution, to make known the origin, in its own set of urban legends, of what we call oral folklore of the European peasantry of the time, which, today, with an increasingly theoretical sophistication of the social sciences , it has become evident that folklore is a natural and necessary component of any social group and in fact we do not need to be old or outdated as it continues to be created, transmitted and in any group is used to differentiate between “we” now , and “them” in the past)!.

…hoje, do lado de cá do oceano Atlântico, lembramos a vila de Águeda, principalmente a nossa aldeia, lá na vertente agreste da Montanha do Caramulo, onde a crosta terrestre, lentamente começava a ser plana, flutuando por perto as zonas ribeirinhas do Rio Águeda, onde pela noite, não havendo luz eléctrica, se a terra tremesse, nascendo dos céus uma pequena luz, que seria uma qualquer estrela, talvez uma estrela nova, daquelas que fazem oscilar um continente, ninguém dava por nada!. (Today, on the Atlantic side of the Atlantic, we remember the village of Águeda, especially our village, there on the rugged slope of Caramulo Mountain, where the earth’s crust slowly began to be flat, floating near the riverine areas of the Águeda River, where at night, there being no electric light, if the earth trembled, a small light rising from the sky, which would be any star, perhaps a new star, those that make a continent flutter, no one gave a damn)!.

…todavia, passado mais de seis décadas, lembramos com ternura o Grupo Típico “O Cancioneiro de Águeda”, sentindo que foi uma benção do destino contribuir para a sua fundação e, para o seu contributo na divulgação dos usos e costumes da região onde nascemos, estando gratos a esta instituição pelos benefícios que nos ofereceu enquanto pessoa jovem, preparando-nos como ser humano, para enfrentar o mundo com aqueles princípios de dignidade que todos devemos ter, se queremos que este mundo se torne num lugar mais agradável para se viver e que, de outra maneira jamais conseguiríamos, dado ao local e ambiente de aldeia do interior, onde nascemos, onde não tivémos nunca oportunidade de continuar a frequentar a escola, só mais tarde e em outro país o conseguimos fazer!. (Nevertheless, after more than six decades, we remember with tenderness the Typical Group “The Cancioneiro of Águeda”, feeling that it was a blessing of the destiny to contribute to its foundation and, for its contribution in spreading the customs and customs of the region where we were born, being grateful to this institution for the benefits it offered us as a young person, preparing ourselves as a human being, to confront the world with those principles of dignity that we should all have if we want this world to become a more pleasant place to if we live and that we would never otherwise, given the place and environment of the village in the interior, where we were born, where we never had the opportunity to continue to attend school, only later and in another country we can do it)!.

Tony Borie, September 2018.

…on the side of the Mountain!.

…on the side of the Mountain!.

…do lado de cá da Montanha!. (…on the side of the Mountain)!.

…a nossa já longa vida de imigrante, ensinou-nos entre outras coisas que, na batalha da vida, nem sempre vence o mais forte ou mais rápido, mas, mais cedo ou mais tarde, aquele que vence é a pessoa que pensa que pode vencer!. Está tudo no estado da nossa mente!. Pensando que podemos, vamos passar aquela dificuldade, pensando que não podemos, vamos sair derrotados!. Está tudo no nosso estado de espírito!. (Our long life as an immigrant, taught us among other things that in the battle of life does not always win the strongest or fastest, but sooner or later, the winner is the person who thinks who can win!. It’s all in the state of our mind!. Thinking that we can, we will pass that difficulty, thinking that we can not, we will leave defeated!. It’s all in our state of mind)!.

…vamos à história de hoje!. (let’s go to today’s story)!.

…eram três irmãos!. Ele, o Joaquim, nasceu depois do Manuel, que era mais velho ano e meio, seguindo-se o António, mais novo dois anos!. Viviam na companhia de seus pais, o Manuel Carqueija e a Etelvina Rigueira, nuns casebres construídos em xisto, alguns com telhado de lousa, outros cobertos de colmo, que se confundiam com o cenário da montanha!. (Were three brothers!. He, Joaquim, was born after Manuel, who was older a year and a half, followed by Antonio, a younger two years!. They lived in the company of their parents, Manuel Carqueija and Etelvina Rigueira, in shacks built in shale, some with slate roofs, others covered with a stalk, which were confused with the mountain scenery)!.

…com enorme esforço físico, usando aquelas ferramentas rudimentares como um simples picão ou uma enxada, foram desbravando aquela terra selvagem, iam cavando, separando a terra da pedra de granito, que aproveitavam para irem construindo um muro, que ia segurando a terra, pois o terreno era inclinado, onde surgiram algumas parcelas de terreno arável, que lhes proporcionavam uma cultura que, era a base da sua sobrevivência, assim como a de alguns animais!. (with enormous physical effort, using those rudimentary tools as a simple picaron or a hoe, they were breaking the wilderness, they were digging, separating the earth from the granite stone, which they used to build a wall that was holding the earth, because the land was inclined, where some plots of arable land appeared, which gave them a culture that was the basis of their survival, as well as that of some animals)!.

…até ao momento, já tinham oito parcelas de terreno arável!. Três da parte de cima dos casebres e cinco da parte de baixo, muito antes do rio, que passava lá ao fundo, no desfiladeiro de granito!. Água, tinham em abundância, de uma pequena mina, também escavada, na montanha, que por meio de valas abertas no solo, levavam a água para uma grande represa, que ficava um pouco acima das parcelas do terreno, agora aráveis!. (Until now, they already had eight parcels of arable land!. Three from the top of the huts and five from the bottom, long before the river, which passed down there in the granite gorge!. Water, they had in abundance, from a small mine, also dug, on the mountain, which by means of ditches opened in the ground, took the water to a great dam, that was just above the plots of the land, now arable)!.

…continuavam esta pequena lavoura, que foi iniciada pelos avôs do Joaquim e, que os seus pais, das quatro parcelas que tinham herdado, com a ajuda dos filhos, tinham desbravado mais quatro!. Havia uns currais de gado, um pouco retirados dos casebres, onde criavam, um porco, seis ovelhas e quatro cabras, assim como algumas aves!. Estavam mais ou menos a uma légua da vila, a que tinham ascesso, caminhando por um pequeno carreiro, que em alguns pontos, era um pouco mais largo, que se dividia para outros casebres, de famílias que viviam na mesma situação!. Na verdade, podia-se dizer que estavam mais ou menos isolados!. (They continued this little plantation, which was begun by Joaquim’s grandfathers, and that their parents, from the four plots they had inherited, with the help of their children, had broken four more!. There were some cattle pens, a little taken from the huts, where they raised, a pig, six sheep and four goats, as well as some birds!. They were about a league from the village, to which they had ascertained, walking along a small road, which in some places was a little wider, which divided for other huts, of families living in the same situation!. In fact, it could be said that they were more or less isolated)!.

…tanto o Manuel Carqueija, como a sua esposa Etelvina Rigueira, eram analfabetos!. O Joaquim e os irmãos frequentaram a escola da vila, fizeram os exames, tendo todos completado o segundo grau de instrução primária do “Estado Novo”!. O irmão mais velho, o Manuel, já tinha abandonado aqueles casebres!. Ajudava na lavoura na casa de uma família um pouco mais abastada, que vivia próximo na vila, servindo também num estabelecimento de vinhos e mercearias, do qual eles também eram proprietários!. (Both Manuel Carqueija and his wife Etelvina Rigueira were illiterate!. Joaquim and the brothers attended the village school, took the exams, all of them having completed the junior high school of the “Estado Novo” (New State)!. The older brother, Manuel, had already abandoned those huts!. He helped with farming in the home of a somewhat wealthier family, who lived nearby in the village, also serving in a wine and grocery store, which they also owned)!.

…o Joaquim, continuava vivendo com os pais e o irmão mais novo, o António, que tinha terminado a escola, uns meses antes!. Cultivavam as parcelas de terreno arável, vivendo praticamente do que elas davam, pois algum dinheiro só era conseguido, com a venda de algum animal, ou de algum trabalho como rachador, quando algum pinhal era cortado nas redondezas e, precisavam de alguém para rachar madeira, pois o Manuel Carqueija, apesar da idade, com um machado nas mãos, poucos podiam competir com ele!. (Joaquim, still living with his parents and his younger brother, Antonio, who had finished school a few months before!. They cultivated the plots of arable land, living almost as much as they could, since some money was only made by selling some animal or some work as a weaver, when some pine was cut in the vicinity, and they needed someone to split wood, because Manuel Carqueija, despite his age, with an ax in his hands, few could compete with him)!.

…já lá ia algum tempo em que os seus pais, tinham falado com diversas pessoas importantes na vila, na intenção de conseguir qualquer ocupação para ele, o Joaquim!. Todavia até ao presente momento, não havia qualquer esperança, até que surge na vila, um casal, o senhor Aniceto e a senhora Zulmira, pessoas já com alguma idade, à volta dos cinquenta anos, que infelizmente, pois eram estas as palavras que sempre diziam quando se referiam ao assunto, não tinham descendentes!. (There was a time when his parents had spoken with several important people in the village, intending to get any occupation for him, Joaquim!. However, up to the present moment, there was no hope until a couple appeared in the village, Mr. Aniceto and Mrs. Zulmira, people of some age, around the age of fifty, who, unfortunately, since these were the words that always they said when referring to the subject, they had no descendants)!.

…eram imigrados na Venezuela, passando em alguns anos, principalmente nos meses de verão, algum tempo na pensão da vila, de onde eram oriundos!. Tomaram conhecimento da situação do Joaquim, pois o Manuel Carqueija, sempre que vinha à vila, falava a todos pedindo alguma ocupação para o seu filho!. Este casal, interessados em alguém que os ajudasse, não só cá, como lá na Venezuela, pois pussuiam lá alguns terrenos de cultura, que neste momento andavam arrendados, pediram ao Manuel Carqueija, se podiam falar nesse sentido e, ver o seu filho!. (Were immigrants in Venezuela, spending in some years, especially in the summer months, some time in the pension of the village, where they were from!. They learned of Joaquim’s situation, for Manuel Carqueija, every time he came to the village, spoke to everyone requesting some occupation for his son!. This couple, interested in someone who would help them, not only here, but also in Venezuela, because there were some fields of culture that were leased there, they asked Manuel Carqueija if they could talk in that direction and see his son)!.

…tiveram um encontro, falaram e concordaram!. O senhor Aniceto e a senhora Zulmira, no final desse verão, embarcam num navio, com bandeira italiana, num porto de mar do norte de Espanha, rumo à Venzuela, levando com eles o Joaquim!. O navio, fazia a carreira das Américas, saía de Itália, fazia a costa do norte da Europa, atravessava o Oceano Atlântico até os Estados Unidos, visitando quase todos os países da América do sul, demorando, às vezes, mais de um mês, esta viagem!.
(They had a meeting, they talked and they agreed!. Mr. Aniceto and Mrs. Zulmira, at the end of this summer, embark on a ship with an Italian flag in a seaport in the north of Spain, heading for Venzuela, taking with them Joaquim!. The ship, made the career of the Americas, left Italy, made the northern coast of Europe, crossed the Atlantic Ocean to the United States, visiting almost every country in South America, sometimes taking more than a month, this trip)!.

…tudo era novidade para o Joaquim que, primeiro enjoado com os balanços do barco, passava os dias deitado dormindo, no entanto, passado algum tempo, começou a vir até ao convés do navio e, com o ar fesco lá se foi habituando, já não lhe causando qualquer enjoo!. (It was all news to Joaquim, who, at first sick with the swings of the boat, spent the days lying down sleeping, however, after some time, began to come to the deck of the ship and, with the festive air there was getting accustomed, no longer causing you any nausea)!.

…finalmente chegaram à Venezuela, era muito calor, as pessoas, falavam de maneira diferente, pelo menos na cidade onde desembarcaram era tudo plano, não havia montanhas, como estava habituado!.

…o senhor Aniceto e a senhora Zulmira, sempre encorajando o Joaquim, diziam-lhe:

   – Hó Joaquim, anima-te rapaz, esta é a terra do teu futuro!.

   (Finally arrived in Venezuela, it was very hot, the people, they spoke differently, at least in the city where they landed it was flat, there were no mountains, as was accustomed!.

   Mr. Aniceto and Mrs. Zulmira, always encouraging Joaquim, said to him:

   – Oh, Joaquim, cheer up boy, this is the land of your future)!.

…desembarcaram, no porto de Caracas, tendo que viajar por bastante tempo de camionete para o interior, até à cidade de San Juan de Los Morros, onde o senhor Aniceto e a senhora Zulmira viviam, num lugarejo um pouco retirado da cidade, numa zona rural!. Tinham uma casa de um só piso, com bastantes parcelas de terreno próximas, aráveis, que neste momento andavam arrendadas a alguns imigrantes portugueses, a maior parte oriundos da ilha da Madeira!. Também eram proprietários de um estabelecimento de padaria, numa zona mais próxima da cidade, que também estava alugada a uns imigrantes portugueses, mas oriundos do Algarve!. Viviam desses rendimentos!. (They landed at the port of Caracas, having to travel for a long time in the van to the city of San Juan de Los Morros, where Mr. Aniceto and Mrs. Zulmira lived, in a village a little removed from the city, in a rural area!. They had a single-storey house, with lots of arable land nearby, which were now leased to some Portuguese immigrants, mostly from the island of Madeira!. They also owned a bakery, in a zone closer to the city, which was also rented to Portuguese immigrants, but from the Algarve!. They lived on those incomes)!.

…alguém, como o Joaquim, rapaz novo, que sabia ler e escrever, era a pessoa ideal para os ajudarem a receber as rendas, ou quando alguma parcela de terreno ficasse livre procurar outro arrendatário, ir à cidade depositar o dinheiro, ajudar nas lides da casa e porque não, cultivar algum terreno e, dele tirar alguns vegetais para consumo da casa!. Enfim, iria ser como um filho, mas tinha que trabalhar, embora não fosse propriamente um trabalho!. Acertaram um pequeno ordenado, que era um incentivo, que na verdade não passava de uma comissão das rendas, que fazia o Joaquim começar a ter as suas economias, sentindo-se uma pessoa algo importante! (Someone like Joaquim, a young man who could read and write, was the ideal person to help them get the rent, or when some piece of land was free to look for another tenant, to go to the city to deposit the money, to help and why not cultivate some land and take some vegetables for consumption in the house!. Anyway, it would be like a son, but it had to work, although it was not a job!. They set up a small salary, which was an incentive, which was really nothing more than a rent commission, which made Joaquim start to have his savings, feeling like a very important person)!.

…o Joaquim, depressa se ambientou!. Rapaz novo, começou a ver algum dinheiro seu, convivia com diferentes pessoas, já conhecia a maior parte dos arrendatários das parcelas de terreno, alguns já o chamavam para casa, a beber um trago de rum, outros, já com família, vendo no Joaquim, um futuro herdeiro do dono das parcelas de terreno, faziam tudo para que o Joaquim, reparasse que tinham filhas!. (Joaquim, quickly set it!. Young lad, he began to see some money of his own, he lived with different people, he already knew most of the tenants of the plot of land, some already called him home, drinking a drink of rum, others with family, seeing Joaquim, a future heir to the owner of the parcels of land, did everything to make Joaquim notice that they had daughters)!.

…naquela região, já tinham uma agricultura, um pouco organizada, pois cada arrendatário tinha a sua cultura especializada!. Uns cultivavam cenoura, só cenoura, outros só alface, outros só couves, outros só tomate, outros só rabanetes, outros só batata!. O terreno era fértil, tinham água, praticamente, era só deitarem a semente à terra!. Quase sempre faziam duas e mais colheitas por ano, pois o clima ajudava!. (In that region, they already had an agriculture, a little organized, because each tenant had his specialized culture!. Some grew carrots, only carrots, others only lettuce, others only sprouts, others only tomatoes, others only radishes, others only potatoes!. The land was fertile, they had water, practically, it was only to throw the seed to earth!. They almost always made two and more harvests a year, because the weather helped)!.

…no que se referia à venda dos produtos que cultivavam, não tinham qualquer problema, pois os comerciantes, que tinham lugar no mercado da cidade, vinham carregar esses produtos, na altura certa, e pagavam no momento da carga, levando a que alguns desses arrendatários, passado algum tempo, já queriam comprar essas parcelas de terreno e, como o senhor Aniceto não vendia, iam para outras zonas, onde pudessem ter a sua própria terra, deste modo, algumas parcelas ficavam livres, mas era por pouco tempo!. (As regards the sale of the products they cultivated, they had no problem, because the merchants, who took place in the market of the city, came to carry these products, at the right time, and paid at the time of loading, leading to some of these tenants, after some time, already wanted to buy these parcels of land and, as Mr. Aniceto did not sell them, they went to other areas where they could own their land, so some parcels were free, but for a short time)!.

…já havia os que faziam pedido ao Joaquim, dizendo:

  – Senhor moço Joaquim, quando alguma parcela estiver livre, não se esqueça de nós!. E por favor, passe mais vezes lá pela nossa barraca, pois a minha filha, fala muito em si!.

…eram estas, as pessoas imigrantes, com quem o Joaquim convivia!.

   (There were already those who asked Joaquim, saying:

    – Young man Joaquim, when some portion is free, do not forget us!. And please stop by our tent, because my daughter talks a lot!.

   These were the immigrant people with whom Joaquim lived)!.

…o senhor Aniceto e a senhora Zulmira, vieram de novo para Portugal, passar outra temporada, deixando o Joaquim, entregue a tudo, e recomendaram-lhe:

   – Joaquim, nós vamos por seis meses, vamos entregar o dinheiro que nos deste, aos teus pais!. Olha cá pelas coisas, creio que vais resolver tudo, no entanto, se alguma dificuldade existir, escreve uma carta e nós logo respondemos!. Adeus, rapaz!.

…deram-lhe, um abraço e um beijo!.

…quiz o destino que fosse a última vez que, o Joaquim visse o senhor Aniceto e a senhora Zulmira!.

   (Mr. Aniceto and Mrs. Zulmira came back to Portugal, to spend another season, leaving Joaquim, delivered to everything, and they recommended to him:

    – Joaquim, we’re going for six months, we’ll hand over the money you gave us, your parents!. Look at things, I believe that you will solve everything, however, if any difficulties exist, write a letter and we will respond soon!. Goodbye, boy!.

   Gave her a hug and a kiss!.

   It was the fate that was the last time Joaquim saw Mr. Aniceto and Mrs. Zulmira)!

…estes, já em Lisboa, foram, como sempre faziam, quando chegavam da Venezuela, visitar dois sobrinhos, da parte da senhora Zulmira, que eram filhos de uma sua irmã, casada com um homem, já mais velho do que ela uns largos anos que, quando vivos foram proprietários de um pequeno comércio de vinhos, pois já ambos eram falecidos!. O negócio continuou, agora gerido pelos herdeiros!. Nesse malfadado dia, foram dar um passeio de carro, com um dos sobrinhos e a esposa, até à praia das Maçãs!. Ninguém sabe o que se tinha passado, quando deram com o carro lá em baixo, numa ravina, perto da “Boca do Inferno” junto ao mar, com todas as pessoas, que viajavam no carro, já sem vida!. (These, already in Lisbon, were, as they always did, when they arrived from Venezuela, to visit two nephews, from Mrs. Zulmira, who were the children of a sister, married to a man, older than she long years that, when alive, they owned a small wine trade, since they were already deceased!. Business continued, now run by the heirs!. On that ill-fated day, they went for a drive with one of their nephews and his wife to the beach of the “Maçãs” (Apples)!. No one knows what happened, when they found the car down there in a ravine, near the “Boca do Inferno” (Mouth of Hell), by the sea, with all the people traveling in the car, already dead)!.

…o outro sobrinho, logo arranjou um advogado representante, para tomar conta e vender, todas as propriedades que os falecidos senhor Aniceto e a esposa, tinham na Venezuela!. Assim, o Joaquim confrontado com toda esta situação, é posto única e simplesmente na rua, fora da casa, como sendo um estranho, pois não havia testamento!. Perdeu até o dinheiro, que tinha mandado por mão própria, por os falecidos, para ser entregue aos seus pais em Portugal!. (Tthe other nephew, soon got a representative lawyer, to take care of and sell, all the properties that the deceased Mr. Aniceto and the wife, had in Venezuela!. Thus, Joaquim confronted with all this situation, is placed simply and simply in the street, outside the house, as being a stranger, because there was no will!. He lost even the money, which he had sent by his own hand, for the deceased, to be delivered to his parents in Portugal)!.

…o Joaquim, nos primeiros tempos andou triste!. Depois foi despertando outra vez para a vida que, já dado aos seus conhecimentos, veio para a cidade!. Como era um rapaz novo e sabia de contas, um dos comerciantes, que comprava os produtos da cultura aos arrendatários, ofereceu-lhe sociedade, num “lugar”, no mercado da cidade!. (Joaquim, in the early days walked sad!. Then he was awakening again to the life that, given to his knowledge, came to the city!. Since he was a young man, he knew of accounts, one of the merchants, who bought the produce of the culture from the tenants, offered him society in a “place” in the market of the city)!.

…depressa o Joaquim fez render o negócio!. Nesse “lugar”, só recebiam o produto cenoura!. Tudo o que fosse cenoura, só eles compravam!. Abasteciam o mercado e os restaurantes na cidade e, até já mandavam para fora da cidade, onde apareciam alguns comerciantes, procurando cenoura!. Mas a esses, só vendiam a dinheiro!. (Soon Joaquim did the business!. In this “place”, they only received the carrot product!. Whatever was carrot, only they bought!. They filled the market and the restaurants in the city, and even sent them out of town, where some merchants appeared, looking for carrots!. But to those, they only sold for money)!.

…já eram proprietários de uma pequena camioneta, que ia aos lugares da agricultura, onde compravam a cenoura!. Nessas idas, via alguns antigos arrendatários, seus conhecidos, onde havia uma família, com uma filha, que o Joaquim, simpatizava!. Viviam numa pobre barraca, ao lado de duas parcelas de terreno, eram muito boas pessoas, ofereciam-lhe sempre algo de comer, ou beber!. Todo o seu rendimento, era mandado para Portugal, pois eram oriundos da ilha da Madeira!. Às vezes, até era o Joaquim, que quando vinha à cidade, tratava desses envios!. (Were already owners of a small truck, that went to the places of agriculture, where they bought the carrot!. In these trips, he saw some old tenants, his acquaintances, where there was a family, with a daughter, whom Joaquim sympathized with!. They lived in a poor tent, next to two parcels of land, they were very good people, they always offered him something to eat or drink!. All his income, was sent to Portugal, because they came from the island of Madeira!. Sometimes it was even Joaquim, who when he came to the city, was dealing with these shipments)!.

…o Joaquim, sempre que via a rapariga, de seu nome Daniela, ficava um pouco embaraçado!. Olhava para ela e, sentia qualquer coisa que lhe tocava, não sabia bem aonde, mas mexia com ele, ficava a pensar nela!. (Joaquim, whenever he saw the girl, by his name Daniela, was a little embarrassed!. He would look at her, and feel anything that touched him, he was not sure where, but he would move with him, he would think about her)!.

…numa dessas idas a comprar o produto cenoura, vai decidido e, pensa para consigo:

   – É hoje, que lhe vou dizer, que gosto muito dela, não aguento mais!.

…se assim o pensou, assim o fez!. Viu-a e, não resistindo mais, diz-lhe:

   – Daniela, queria falar contigo, mas queria que ninguém ouvisse!.

…os pais, ouvindo isto, logo disseram:

   – Podem ficar à vontade, pois nós temos que ir regar a cultura, adeus!.

…o Joaquim, fica de novo embaraçado, mas a custo, começa por dizer:

   – Daniela, eu, não sei…

…e de novo, fica calado!.

…ela vendo o seu embaraço, também um pouco tímida, diz-lhe:

Joaquim, vais dizer, não sei bem se é assim… que queres casar comigo!.

…e ele, ficando radiante, com os olhos a luzir de contentamento, ao ouvir estas palavras, responde-lhe:

– Sim, é isso mesmo!. Quero casar contigo, pois és tão linda, que não resisto mais, tenho que abraçar-te, e levar-te comigo!.

…terminaram nos braços um ao outro, beijando-se, apalpando-se metendo-se o mais que podiam um dentro do outro, tentando ser uma só pessoa!. Tiveram a certeza, a partir desse momento, que se realizavam nos braços um do outro!.

   (In one of those trips to buy the carrot product, it is decided and, he thinks to himself:

   – It’s today, I’m going to tell you, I really like her, I can not take it anymore!.

   If you thought so, you did!. He saw her and, no longer resisting, said to him:

   – Daniela, I wanted to talk to you, but I wanted no one to hear!.

   The parents, hearing this, soon said:

   – You can be comfortable, because we have to go watering the crop, good-bye!.
   
   Joaquim, is again embarrassed, but at cost, begins by saying:

   – Daniela, I do not know …

   And again, be quiet!.

   She sees her embarrassment, also a little timid, she says:

   – Joaquim, you’re going to say, I’m not sure if it’s like this… that you want to marry me!.

   And he, beaming, with his eyes shining with contentment, when he heard these words, answered him:

   – Yes, that’s right!. I want to marry you, because you are so beautiful, I can not resist, I have to hug you, and take you with me!.

   They ended up in each other’s arms, kissing each other, groping each other as they could get inside each other, trying to be one person!. They were sure, from that moment, that they were held in each other’s arms)!.

…passado dois meses, foram na presença de um representante da Igreja Católica, que lhes leu a epístola, fazendo deles marido e mulher, passando a viver juntos numa casa alugada, junto ao mercado onde tinham o negócio!. A Daniela, ajudava, no negócio, tinha um pequeno ordenado!. Entretanto, fica grávida e nasce um menino!. Andam contentes, a Daniela, vem muitas vezes, com o menino visitar os seus pais!. Fica grávida de novo, tem duas meninas gêmeas, já era um pouco difícil trabalhar no negócio, pois tem que tratar dos filhos, mas vão vivendo, com alegria, vendo as crianças crescer!. Passado dois anos, fica grávida de novo, e nasce outra menina!. (After two months, they were in the presence of a representative of the Catholic Church, who read them the epistle, making them husband and wife, living together in a rented house, next to the market where they had the business!. Daniela, help, in business, had a small tidy!. However, she becomes pregnant and a boy is born!. Go happy, to Daniela, come often, with the boy visit your parents!. She gets pregnant again, has two twin girls, it was already a bit difficult to work in the business, because she has to treat her children, but they live, with joy, watching the children grow!. After two years, she becomes pregnant again, and another girl is born)!.

…portanto, são um casal novo, com quatro filhos!. Entretanto o governo na Venezuela mudou e, o novo regime põe algumas restrições aos emigrantes, o negócio, já não era como antes!. A mãe da Daniela, têm um irmão, muito mais velho do que ela, que vive, há muitos anos nos Estados Unidos!. A Daniela, nasceu na Venezuela, portanto, é cidadã da Venezuela!. (So they are a new couple with four children!. However the government in Venezuela has changed and the new regime puts some restrictions on immigrants, the business, it was not like before!. Daniela’s mother, have a brother, much older than she, who lives, many years in the United States!. Daniela was born in Venezuela, therefore, she is a citizen of Venezuela)!.

…o Joaquim, fala com o sócio, dizendo-lhe:

  – Já tenho quatro filhos, tenho que mudar qualquer coisa na minha vida!. Estou a pensar, como a Daniela é cidadã da Venezuela e tem um tio nos Estados Unidos, em emigrar de novo, mas desta vez para os Estados Unidos!.

   (Joaquim, speak with the partner, saying:

    – I already have four children, I have to change anything in my life!. I’m thinking, as Daniela is a citizen of Venezuela and has an uncle in the United States, to immigrate again, but this time to the United States)!.

…o sócio, homem com alguns haveres, com alguma influência na cidade, verificando que o Joaquim, sempre foi um homem honesto e, na verdade, com quatro filhos, embora viesse a deixar de ser seu sócio e assim perder uma boa fonte de rendimento, mas que diabo, pensando só para si, que tinha que ajudar o Joaquim, diz-lhe:

– Hó Joaquim, se arranjares, alguém de confiança, de preferência pessoa nova, que esteja disposta a comprar a tua parte, eu até posso financiar, se concordar com essa pessoa!. Por mim, ajudo-te no que poder, só dizes!.

   (The partner, a man with some assets, with some influence in the city, verifying that Joaquim was always an honest man and, in fact, with four children, although he ceased to be his partner and thus lose a good source of income, but what the devil, thinking only for himself, that he had to help Joaquim, says:

    – Oh, Joaquim, if you do, someone of confidence, preferably a new person, who is willing to buy your share, I can even fund if I agree with that person!. For my part, I’ll help you in what you can, you just say)!.

…o Joaquim, viaja para Caracas, vai ao consulado dos Estados Unidos, onde lhe dizem, que é possível, vir ter com o tio da Daniela, perante determinado processo, onde teria que arranjar determinados documentos!. Os documentos foram arranjados, o processo correu e passado um ano e pouco mais, tinha todos os documentos, prontos para embarcar, com toda a família, para os Estados Unidos!. (Joaquim, travels to Caracas, goes to the United States consulate, where he is told that it is possible to come to Daniela’s uncle, before a certain process, where he would have to arrange certain documents! The documents were arranged, the process went on and after a year and a little more, he had all the documents, ready to embark, with the whole family, to the United States!.

…alguém quer comprar a sua parte na sociedade, o sócio concorda!. Diz aos sogros, que assim que lhe for possível os vai mandar ir ter com eles lá para os Estados Unidos, ao que eles lhe respondem:

   – Não, daqui, só para a ilha da Madeira, aí é que queremos morrer!.

   (Someone wants to buy their share in society, the partner agrees!. He tells his in-laws that, as soon as he can, he will send them to the United States, to which they respond:

    – No, from here, just to the island of Madeira, that’s where we want to die)!.

…passado uns meses, o Joaquim, a Daniela e os quatro filhos, desembarcam no aeroporto de Nova Iorque!. Vêm viver para o estado de Nova Jersey, onde vivia o tal tio da Daniela!. O Joaquim vem trabalhar, na mesma multinacional onde nós exercíamos a nossa profissão!. É um homem trabalhador, não vira a cara a nenhum trabalho, que lhe ordenam!. A princípio e, como eram seis pessoas na sua família e só ele a trabalhar, pois a Daniela, passava o tempo tomando conta de quatro crianças, era difícil arranjar alguém que lhe alugasse uma casa, sem lhe pôr determinadas restrições e, com um pagamento de renda elevado!. (A few months later, Joaquim, Daniela and the four children, disembark at New York airport!. They come to live in the state of New Jersey, where Daniela’s uncle lived!. Joaquim comes to work, in the same multinational where we were practicing our profession!. He is a hardworking man, he does not turn a blind eye to any work, which commands him!. At first, and since there were six people in his family and only him to work, because Daniela spent the time looking after four children, it was difficult to find someone to rent a house, without setting certain restrictions and, with a payment of high income)!.

…portanto, com algumas economias que trouxe da Venuzuela, resultantes da venda do seu negócio, deu de entrada na compra uma casa e, o banco financiou o resto!. Em casa não tinham mobília quase nenhuma, era só o indispensável!. Um frigorífico, um fogão, uma mesa, seis cadeiras e só os colchões no chão nos quartos!. Os filhos foram crescendo, ele trabalhava, horas e horas seguidas, só com um café e um bolo, que tirava na máquina do café, que estava instalada, na casa da guarda!. (Therefore, with some savings that he brought from Venuzuela, resulting from the sale of his business, he gave entrance to the purchase of a house, and the bank financed the rest!. At home they had almost no furniture, it was just the indispensable!. A fridge, a stove, a table, six chairs and only the mattresses on the floor in the bedrooms!. The children grew up, he worked, hours and hours straight, with only a coffee and a cake, which he took out in the coffee machine, which was installed, in the guardhouse)!.

…entretanto, o filho mais velho, já um homem feito, começa a namorar, com uma rapariga, um pouco mais velha do que ele, mãe solteira, pois já tinha uma filha grandota, andava pelos seus seis ou sete anos de idade. O namoro, vai por diante e dá em casamento!. Casa-se, nascendo mais duas meninas, portanto três filhas, uma que não é sua filha, mas que adopta, pois era filha da esposa e mais duas filhas que eram dele!. (However, the eldest son, already a man made, begins to date, with a girl, a little older than him, single mother, since she already had a large daughter, walked for her six or seven years of age!. Dating, go ahead and give in marriage!. She marries two more girls, therefore three daughters, one who is not her daughter, but who adopts, for she was the daughter of his wife and two daughters who were his)!.

…o filho, depois do casamento, nunca mais foi o mesmo, começou por andar sempre enjoado, cor amarela, não comia lá muito, só fumava, e acabou por adoecer, foi internado no hospital, donde só saíu, em direcção à morgue, já cadáver!. A esposa, portanto nora, com as três filhas, netas do Joaquim, vêm para a casa do Joaquim e da Daniela, que juntamente com as três filhas suas, fez aumentar o agregado familiar para nove pessoas!. (The son, after marriage, was never the same, began to walk always nauseous, yellow, did not eat there much, only smoked, and eventually fell ill, was admitted to the hospital, where he only left, towards the morgue, already corpse!. The wife, therefore daughter-in-law, with Joaquim’s three daughters, come to the house of Joaquim and Daniela, who together with her three daughters, increased the household for nine people)!.

…entretanto, a mulher do falecido filho, portanto sua nora, arranja um namorado e muda-se para outro estado, deixando as três filhas, ao encargo do Joaquim e da Daniela!. Uma das filhas gêmeas do Joaquim e da Daniela, começa um namoro no local de trabalho, com um rapaz, cujos pais, eram oriundos da India, portanto indiano, mas nascido nos Estados Unidos!. O namoro continua e casam-se!. Tiveram duas meninas, ao fim de algum tempo, com culturas completamente diferentes, já fartos um do outro, divorciam-se!. (However, the wife of the deceased son, therefore his daughter-in-law, arranges a boyfriend and moves to another state, leaving the three daughters, to the charge of Joaquim and Daniela!. One of the twin daughters of Joaquim and Daniela, begins a courtship in the work place, with a boy, whose parents, were native of India, therefore Indian, but born in the United States!. The dating continues and they get married!. They had two girls, after a while, with completely different cultures, already fed up with each other, divorced)!.

…vêm os três, mãe e duas filhas, para a casa do Joaquim e da Daniela, portanto o agregado familiar cresce para dez pessoas. Eram o Joaquim e a Daniela, mais três filhas e cinco netas, duas da filha mais velha e três do falecido filho!. O Joaquim, sem dar por nada, começa a sentir sede e a boca sempre seca e, às vezes sentia tonturas!. Foi ao médico, que entre outras coisas, lhe disse que tinha a doença de diabetes!. Portanto, era uma pessoa diabética, sujeita a dieta, tinha que medicamentar-se todos os dias, se queria viver por mais algum tempo!. (The three of them come, mother and two daughters, to the home of Joaquim and Daniela, so the household grows to ten people!. They were Joaquim and Daniela, three daughters and five granddaughters, two of the eldest daughter and three of the deceased son!. Joaquim, without giving for anything, begins to feel thirsty and his mouth always dry and sometimes felt dizzy!. He went to the doctor, who among other things told him that he had diabetes!. Therefore, he was a diabetic person, subject to diet, had to medicate himself every day if he wanted to live for some more time)!.

…o tempo foi passando!. As outras duas filhas, talvez, vendo o exemplo do irmão e da irmã, como eram algo inteligentes, aproveitaram a situação de pertencerem a um agregado familiar elevado, meteram requerimentos na escola, sendo comtempladas com bolsas de estudo, completando assim um curso superior!. Casaram e vivem com os maridos, ajudam os pais e as sobrinhas, mas têm a sua vida e vivem em diferentes estados!. (The time was passing!. The other two daughters, perhaps, seeing the example of their brother and sister, who were somewhat clever, took advantage of the situation of belonging to a high household, put requirements into the school, being schooled with scholarships, thus completing a college course!. They marry and live with their husbands, help their parents and nieces, but have their lives and live in different states)!.

…a filha divorciada, entretanto, começou novo namoro, com um homem já um pouco mais velho do que ela, por sinal, emigrante português, também divorciado, já com um filho e casaram, juntando a família!. Portanto saíram de casa do Joaquim e da Daniela, onde ficaram agora, cinco pessoas, que são o Joaquim e a esposa Daniela, e três netas, duas filhas do falecido filho, e uma que era só filha da nora, mas que o falecido filho adoptou!. (The divorced daughter, however, began a new relationship, with a man already a little older than her, by the way, a Portuguese immigrant, also divorced, already with a son and married, joining the family!. So they went out of the house of Joaquim and Daniela, where they were now, five persons, Joaquim and his wife Daniela, and three granddaughters, two daughters of the deceased son, and one who was only the daughter of the daughter-in-law, adopted)!.

…o Joaquim, começou com muitas dificuldades em vêr, cada vez, via menos!. Já não conduzia o carro para o trabalho, algum companheiro o levava e outro o trazia de regresso a casa!. Ele e a Daniela, depois de muito pensarem, decidem que o melhor é regressarem à ilha da Madeira, pois entretanto os pais da Daniela, já falecidos, tinham regressado e tinham gasto quase todas as suas economias, na construção de uma casa, que estava agora abandonada, nuns terrenos que eram dos avós da Daniela!. (Joaquim, began with many difficulties in seeing, every time, I saw less!. No longer drove the car to work, some companion would take it and another would bring it back home!. He and Daniela, after much thought, decide that it is best to return to the island of Madeira, because in the meantime Daniela’s parents, already deceased, had returned and had spent almost all their savings on the construction of a house that was now abandoned, on lands that were Daniela’s grandparents)!.

…as netas, estavam na idade de frequentarem a escola, mas antes que começassem a namorar, a Daniela, diz para o Joaquim, numa linguagem, derivada da sua convivência com as netas, era uma mistura de português, espanhol, inglês e indiano, que queria dizer, mais ou menos isto:

   – Hó homem, vendemos a casa e vamos para a ilha da Madeira!. As nossas netas, lá vão continuar a escola, devem de arranjar alguém, para se casarem, aqui é que não!.

   (The granddaughters were about the age of attending school, but before they started dating, Daniela tells Joaquim, in a language derived from her coexistence with the granddaughters, it was a mixture of Portuguese, Spanish, English and Indian, who wanted to say, more or less this:

    – Man, we sold the house and we go to the island of Madeira!. Our granddaughters, they are going to continue the school, they must find someone, to marry, here it is not)!.

…o Joaquim, concordou, pois tinha vergonha de regressar, à sua aldeia, quase cego, sem fortuna e com três netas para criar!. Venderam a casa, que não valia muito e, depois de compraram as passagem para eles e para as netas, mais umas roupas novas, pouco sobrou, regressando à ilha da Madeira!. (Joaquim, he agreed, for he was ashamed to return to his village, almost blind, without fortune and with three granddaughters to create!. They sold the house, which was not worth much, and after buying the passage for them and the granddaughters, some new clothes, little left, returning to the island of Madeira)!.

…na ilha da Madeira, viveram por alguns anos, gastando o resto do dinheiro, da casa que venderam nos Estados Unidos, depois das ajudas do que as filhas lhe mandavam, até começarem a receber a reforma a que o Joaquim tinha direito!. As netas, filhas do falecido filho, nunca se conseguiram adaptar ao novo modo de vida, todos os dias tinham zangas na escola, acabando por regressar aos Estados Unidos, para a companhia das tias, onde casaram e continuaram as suas vidas!. (On the island of Madeira, lived for a few years, spending the rest of the money, from the house they sold in the United States, after the help of their daughters, until they began to receive the reform that Joaquim was entitled to!. The grandchildren, daughters of the deceased son, were never able to adapt to the new way of life, every day they had angry at school, eventually returning to the United States, to the company of the aunts, where they married and continued their lives)!.

…o Joaquim e a Daniela, já avançados na idade, ele mesmo já sem vêr e doente, a Daniela, não se podendo movimentar com dores em todo o corpo, principalmente as pernas, de subir e descer os caminhos das “levadas” (terreno alto e baixo), da ilha da Madeira, mas bendizendo a sua sorte, pois a neta, que não era sua neta, pois foi o falecido filho que a adoptou, ficou por lá a fazer-lhes alguma companhia, pois entretanto casou, nascendo dois lindos rapazes e, vive ao lado da casa do Joaquim e da Daniela, que era dos pais da Daniela!. (Joaquim and Daniela, already advanced in age, himself already without seeing and sick, to Daniela, not being able to move with pains in all the body, mainly the legs, of going up and down the paths of the “levadas” (high and low ground), of the island of Madeira, but blessing her luck, for her granddaughter, who was not her granddaughter, for it was the late son who adopted her, stayed there to make them some companionship, for in the meantime she married two beautiful boys, lives next to the house of Joaquim and Daniela, who was Daniela’s parents)!.

…algumas vezes os vizinhos ouvem, numa linguagem que não compreendem, pois é uma mistura de português, espanhol, inglês e indiano, onde sobressaiem muitas palavras insulares, a Daniela vir à janela da sua casa e gritar para a sua neta, que não é sua neta verdadeira, mas que felizmenteque agora vive numa casa junto da sua, com um marido e dois lindos rapazes, querendo dizer, mais ou menos isto:

– Hó rapariga!. Já passou a “horário” (camioneta da carreira), portanto está na hora, está a começar a “arrevalhar” (chuva miudinha), traz cá o remédio para o teu avô e, vem esfregar-me as pernas, que nem as sinto, estou aqui a “azougar” (morrer), Santo Deus!.

   (Sometimes the neighbors listen, in a language they do not understand, because it is a mixture of Portuguese, Spanish, English and Indian, where many island words stand out, Daniela comes to the window of her house and shouts to her granddaughter, who is not her real granddaughter, but fortunately she now lives in a house next to her, with a husband and two handsome boys, meaning, more or less this:

   – Oh girl!. It’s already gone “horário” (career coach), so it’s time, is starting to “arrevalhar” (small rain), bring the medicine to your grandfather and come and rub my legs, I do not even feel , I’m here to “azougar” (die), Holy God!

Tony Borie, Septembro 2018.

…we returned to the south!.

…we returned to the south!.


…voltamos ao sul!. (we returned to the south)!.

…não rumo ao Polo Sul, onde as temperaturas de inverno podem chegar aos 130 graus Fahrenheit, onde num normal dia, existem ocasionais rajadas de vento que têm a força de um furacão ou, onde naquele lugar remoto, em caso de necessidade, entre outras coisas, não é lá muito fácilmente acessível a qualquer equita médica ou qualquer outro tipo de ajuda!. (Not towards the South Pole, where winter temperatures can reach 130 degrees Fahrenheit, where on a normal day, there are occasional gusts of wind that have the force of a hurricane or, where in that remote place, in case of need, among other things, is not very easily accessible to any medical doctor or any other type of help)!.

…viajámos para sul, de novo na estrada rápida 95, sempre cumprindo as normas da velocidade imposta, no conforto da nossa “White Fox”, onde existe quase todo o tipo de ajuda, como locais de descanso, estações de abastecimento, restaurantes, ou em caso de necessidade, até mesmo hospitais!. (We have traveled south again on fast road 95, always meeting the standards of speed imposed, in the comfort of our “White Fox”, where there is almost every kind of help, such as resting places, filling stations, restaurants, or in case of need, even hospitals !.

…era o returno a casa, ao nosso lar, sabendo que ninguém pode voltar e fazer um novo começo, todavia qualquer um nós pode começar a partir de agora e, fazer um novo final, assim como não há promessa de dias sem dor, riso sem tristeza ou sol sem chuva, mas existe sempre uma luz que nos ilumina o caminho, pois desapontamentos são como as colisões de estradas, atrapalham-nos um pouco, mas lá para diante, a estrada fica suave e, pelo menos na nossa já um pouco avançada idade, não é lá muito aconselhável ficar nas colisões da vida por muito tempo!. (It was the returno the house, to our home, knowing that no one can come back and make a new beginning, however anyone we can start from now and, make a new end, just as there is no promise of days without pain, laughter without sadness or sun without rain, but there is always a light that illuminates the way, for disappointments are like road collisions, they disturb us a little, but then forward, the road becomes soft and, at least in our already a little advanced age, it is not very advisable to stay in the collisions of life for long)!.

…cada dia é um presente e, enquanto os nossos olhos se abrirem, concentramo-nos num novo dia, que é o presente e, em todas as lembranças felizes que vamos guardando, como por exemplo o tempo passado no norte, na companhia da família ou dos amigos de longa data, a Natércia e o Jorge!. (Every day is a gift, and as long as our eyes open, we focus on a new day, which is the present, and on all the happy memories we keep, such as the time spent in the north in the company family or long-time friends, Natércia and Jorge)!.

…houve alegria, juntámo-nos, convivemos, uma neta foi baptizada em Cristo!. (There was joy, we joined, we lived together, one granddaughter was baptized in Christ)!.

…outra teve uma pequena festa de aniversário, que se prolongou com uma visita ao oceanário da cidade de Candem, no estado de Nova Jersey, onde a nossa filha Sandy e o seu marido Brian, na companhia dos nossos netos, nos presentearam com uma visita guiada ao pormenor, a todo o complexo do oceanário, visitando o lugar onde os hipopótamos, os tubarões, os pinguins e outras espécies vivem e se reproduzem, contribuindo para a continuação da vida selvagem, neste mundo, que a nós nos parece cada vez mais difícil, quando pensamos em sensibilidade de uns para com os outros!. (Another had a small birthday party, which lasted with a visit to the oceanarium of the city of Candem, in the state of New Jersey, where our daughter Sandy and her husband Brian, accompanied by our grandchildren, presented us with a detailed tour of the whole complex of the oceanarium, visiting the place where hippos, sharks, penguins and other species live and reproduce, contributing for the continuation of wildlife in this world, which seems to us increasingly difficult when we think of sensitivity to each other)!.


…depois, depois despedimo-nos, viajando mais de mil milhas em direcção ao sul, ouvindo alguma música, pensando entre outras coisas que, a felicidade é algo que podemos decidir com alguma antecedência e, se gostamos da vida que levamos ou não, não depende do conforto ou das facilidades que hoje existem, ou até mesmo como este mundo está organizado, depende sim, é como nós organizamos a nossa mente!. (Then we say goodbye, traveling more than a thousand miles south, listening to some music, thinking among other things that happiness is something we can decide with some advance and if we like the life we take or not, it does not depend on the comfort or facilities that exist today, or even how this world is organized, it depends on yes, it’s how we organize our mind)!.

…é uma decisão que devemos tomar todas as manhãs quando acordamos, pois a velhice é como uma conta bancária, com a diferença que nesta idade, não depositamos dinheiro, devemos depositar muita felicidade e só as boas memórias, na conta bancária das lembranças! (Is a decision that we must take every morning when we wake up, because old age is like a bank account, with the difference that at this age, we do not deposit money, we must deposit much happiness and only the good memories, in the bank account of memories)!.

…a família e os verdadeiros amigos, são uma boa parte para preencher o nosso banco de memórias, onde felizmente ainda vamos depositando e, sobretudo concentramo-nos nestas cinco regras muito simples que, nos fazem um pouco mais felizes, como por exemplo, vamos libertando o nosso coração do ódio, assim como a nossa mente das preocupações, vivemos simplesmente, na esperança de dar-mos mais e esperando sempre menos!. (The family and the true friends, are a good part to fill our memory bank, where we are fortunately still depositing and, above all, we focus on these five very simple rules that make us a little happier, for example, let us free our hearts from hatred, as well as our mind from worries, we live simply, hoping to give ourselves more and waiting ever less)!.

Tony Borie, September 2018.

…I’m Layla James!.

…I’m Layla James!.

…olá, bom dia!. Eu sou a Layla James!. (…hello good day!. I’m Layla James)!.

…o meu pai Brian, a minha mãe Sandy, o meu irmão Brian Anthony e a minha irmã Ava Monroe, convidaram os meus avós, os meus primos, os meus tios e tias, assim como a família e, também alguns amigos da família, para assistirem à cerimónia do meu baptismo!. (My father Brian, my mother Sandy, my brother Brian Anthony and my sister Ava Monroe, invited my grandparents, my cousins, my uncles and aunts, as well as the family and some friends of the family, to attend the ceremony of my baptism)!.

…que alegria eu sinto neste dia, em vos ver aqui todos juntos!. (What a joy I feel in this day, in seeing you here together)!.

…vou ser baptizada!. Dizem-me que, vou nascer de novo, vai ser um novo começo de vida, que as coisas velhas já passaram, que tudo se vai tornar novo em minha vida!. (I’m going to be baptized!. They tell me that, I will be born again, it will be a new beginning of life, that old things have passed, that everything will become new in my life)!.

…embora ainda não saiba andar, mas já “engatinho”, portanto estou pronta a começar essa nova caminhada na novidade da vida, que me dizem que começa, depois de ser baptizada em Cristo!. (Although I still do not know how to walk, but already “crawling”, so I am ready to begin this new journey in the novelty of life, which tell me that begins, after being baptized in Christ)!.

…penso que ainda não tenho “pecados”, pois sou tão nova!. Mas às vezes choro e faço algumas “birras”, é natural, pois é a única maneira que conheço para comunicar com os adultos, principalmente quando tenho sede ou fome, alguma dor ou quero que me mudem a “fralda”, que quando está molhada, me faz sentir sem aquele conforto que todos os bebés devem ter!. (I think I still do not have “sins”, because I’m so young!. But sometimes I cry and make some “tantrums”, it’s natural because it’s the only way I know to communicate with adults, especially when I’m thirsty or hungry, some pain or I want to change my “diaper” when wet, makes me feel without that comfort that all babies should have)!.


…alguns de vocês vieram de longe, como os meus avós da Flórida, todavia espero que passem um bom dia, porque os meus pais, querem a vossa presença, depois desta cerimónia do meu baptismo na Igreja, num restaurante local!. (Some of you have come from afar, like my grandparents from Florida, but I hope you have a good day, because my parents want your presence, after this ceremony of my baptism in the Church, in a local restaurant)!.

…divirtam-se, regressem a vossas casas com segurança e, qualquer dia quero ver-vos de novo, por ocasião da minha primeira comunhão!. (Have fun, come back to your homes safely and I want to see you again sometime on my first communion)!.

…abraços e beijinhos, agora quero que a minha mãe (às vezes é o meu pai, o meu irmão ou a minha irmã), me dê a “chucha”!. (Hugs and kisses, now I want my mother (sometimes it’s my father, my brother or my sister), give me the “chucha” (baby pacifier)!.

…desculpem quando às vezes choro, mas como já antes expliquei, é a única maneira que conheço de me comunicar com vocês!. (Sorry when I sometimes cry, but as I explained before, it’s the only way I know to communicate with you)!.

Tony Borie, August 26, 2016.